Ravi – Bomb

Eu sei eu estou super atrasada com essa resenha, mas antes tarde do que nunca! No dia 4 o Ravi [do VIXX] lançou seu primeiro álbum solo, e lançou o MV de “Bomb”. E deu polêmica.

O problema todo aconteceu depois do lançamento da versão +19 do vídeo pelo Naver, que tinham cenas com várias moças usando lingerie, pintando telas em uma grande sala – elemento que tem na letra, quando o Ravi fala que “Agora o rascunho que eu sonhei está completo”. Ele aparecia apenas segurando a mão de uma das moças, como que a ensinando a usar o pincel. Outra cena que causou a polêmica foi uma em que o Ravi aparece sentado em sofá e as moças estão ao redor dele. Essa versão foi lançado à 00h na Coreia, 12h no Brasil – horário normal de lançamento dos MVs [estamos acostumados com isso]

Alguns dias depois comecei a ler comentários no twitter que o MV +19 havia sido removido do Naver por denúncias, alegando que o MV era sexual demais e com apologia à violência contra mulher. Fiquei super QUÊ?, e no dia 9 o canal oficial do VIXX postou a versão +15 do vídeo, sem mulher nenhuma aparecendo.

E agora eu vou falar realmente o que eu penso sobre isso tudo.

Eu, como mulher, me ofendo sim com muitos vídeos de rappers [mundialmente falando]. A objetificação que se faz das mulheres, os homens sempre tocando nelas como se elas não passassem de corpos bonitos ou “prêmios”. ISSO sim me enoja muito, e eu parei de assistir os MVs do Jay Park justamente por ter cansado do discurso de cafetão dele, e de ver que em todos os seus vídeos as mulheres sempre aparecem semi nuas.

Sei também que isso é uma “cultura” nojenta de rapper, é algo comum de se ver nos vídeos deles. EU NÃO CONCORDO com nada disso, estou afirmando o quanto me ofendo com esse tipo de cena. Mas no MV do Ravi, apesar das moças estarem sim de lingerie, não havia nada que desse a ideia de violência ou misoginia. Ele realmente só encostou na mão de uma delas, e no resto da cena em que elas apareciam ele estava no centro da sala. Cantando. Só isso. Tem muitos outros vídeos piores e até mais explícitos que isso. Não gosto que as mulheres aparecem semi nuas nos MVs, também não estou defendendo isso no vídeo do Ravi. Só estou dizendo que não havia cenas em que ele se mostrava dominante sobre elas.

Logo depois que o MV +19 foi excluído do Naver, o Ravi se pronunciou no twitter pedindo desculpas pelo mal entendido, que nunca havia sido a intenção dele de causar esse tipo de problema. Foi a primeira vez que eu vi um rapper se desculpando sobre um vídeo desse teor, e eu gostei ainda mais do Ravi por isso.

“Olá. Aqui é o Ravi. Eu soube que houveram controvérsias sobre o vídeo para minha faixa título ‘BOMB’, onde algumas cenas foram vistas como misoginia e objetificação das mulheres.”
“Me arrependo de não ter percebido que essas cenas poderiam causar desconforto, e eu sinceramente me desculpo com todas as fãs e todos que se sentiram desconfortáveis [assistindo o vídeo]. Eu serei mais cuidadoso de agora em diante, e continuarei trabalhando duro para criar boas músicas e performances. Eu sinto muito.”

Agora não posso dizer o mesmo de outros rappers…

[e pelo amor de Deus eu não estou jogando hate para cima do Jay. Eu amo o trabalho dele, as músicas e etc. Eu só me enojei e cansei dos vídeos, do mesmo discurso que ele é o gostosão que consegue todas as mulheres. Ok? Entendem isso? OBRIGADA.]

Só para reforçar. Eu não concordo com nenhum tipo de objetificação de mulheres em nenhum tipo de vídeo, seja ele coreano ou de outra nacionalidade.

 

A única diferença da versão +15 do MV foi a exclusão das cenas com as moças. De resto, mostra o Ravi cantando em uma sala cheia de quadros, e também cenas dele dançando ou com o rapper San E, que colaborou com a música. Eu gostei muito de “Bomb”, foi melhor do que tudo que estava esperando desse solo.

E a letra vai falar sobre seu sucesso e sobre não ouvir o que os haters dizem.

“ ‘Eu odeio e odeio mas por que esse bastardo não está caindo’
Todo seu falatório inútil
Não tem como interferir na minha vida
Porque eu e meus irmãos estamos sempre suando
Agora o rascunho que eu sonhei está completo
O futuro que eu vi na primeira vez chegou”
“Como é meu potencial explosivo?
Ninguém pode mirar para mim
O eu que sonhei sobre
Quando estava vestindo um uniforme
É o eu de agora”

Espero que tenham gostado da resenha atrasada. Estou com uma lista de MVs para assistir e talvez resenhar, então fiquem de olho aqui no MLD <3 e não se esqueçam de curtir a página do face e seguir o MLD no instagram também!

Vejo vocês no próximo post!

Fonte da tradução dos posts do Ravi 

Dora Leiria

K-popper desde 2009, então decidi fazer um blog pra surtar <3 // K-popper since 2009, so I decided to make a blog to talk about it <3

Related Posts

Discussion about this post

  1. Cássia H. disse:

    Que babado, nao tava sabendo disso… :O mas entendo a repulsa pela objetificação das mulheres em alguns clipes de rappers e fiquei feliz agora pela atitude do Ravi, principalmente pq ele tem imagem como VIXX para zelar. Alias recomendo escutar ele no soundcloud tbm, ja q ele tem músicas por lá bem legais tbm huhu. 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *